Quem tem medo de monstros?

15/04 /2021

Quem tem medo de monstros?

Há uns 10 anos, mais ou menos, ouvi de um coachee muito querido, um dos primeiros que atendi, disse que eu estava criando um monstro. De início, eu não entendi, e ele me disse que sempre era muito permissivo e que estava aprendendo a dizer alguns “nãos” necessários e se posicionar quando era preciso. Logo adiante, uma coachee também me disse algo parecido, porque estava se sentindo corajosa para assumir pontos importantes da sua carreira. 


Foi assim que acabei sendo conhecida como a Criadora de Monstros! 



Mas por que monstros? É interessante como às vezes viramos “monstros” aos olhos de quem não usufrui mais de nossas permissões. Mas ser um “monstro” também nos permite sermos mais do que somos, nos posicionarmos de uma forma que faça bem a nós, primeiramente. 


Essa semana, encontrando o monstrinho em minhas coisas, resolvi reativar essa prática. Ao final de cada processo, cada coachee recebia um destes, como um lembrete do seu processo. 


Afinal, quem tem medo de monstros? Acredito que somente quem não acredita no seu tamanho. Somos todos imensos, e muitas vezes deixamos de acreditar nisso pra deixar nosso ambiente ou os que nos cercam mais confortáveis. Nada poderia ser pior do que isso, pra nós e para eles. 


O que vale mais? Sermos “monstros” alinhados com o que somos e queremos ou sermos “bonzinhos” para todos (menos pra nós)? 


Quando aceitamos o nosso “tamanho”, conseguimos reconhecer o tamanho do outro também. Já pensou? 


Vem deixar seu monstro aparecer. Vamos conversar? 


Lisi ??